Ontem foi um dia muito especial: o lançamento do meu novo livro, Terra Maya – Um ano.

É verdade, se me dissessem há uns anos atrás que hoje estaria onde estou, sinceramente, diria que não acreditava. Confesso que há momentos em que não acredito que a minha ideia (quase louca) de criar um blog, me traria aqui onde estou hoje. Mas trouxe. Com uma rapidez, fluidez e amor, que quase parece impossível.

Em Março de 2017 criei o Terra Maya. Em Junho de 2018 saiu para o mundo o meu primeiro livro, Terra Maya, que fala das minhas mudanças, daquilo que resultou comigo e aborda, claro, o ser humano de uma forma holística -corpo, mente e espírito-, no que toca a um maior bem-estar e felicidade. Pode-se dizer que é a teoria daquilo que acredito.
Os meses que se seguiram foram maravilhosos devido à forma como este “bebé” foi recebido. Muito feedback, carinho e amor por este livro, que ainda me enche o coração todos os dias. Muito obrigada.

Contudo, a pergunta que recebia mais frequentemente era: ” Ok Filipa, eu li, quero mudar, mas nao sei por onde começar”.

Claro que não existe uma poção, uma palavra mágica que vos posso dar. Não existe, porque cada caso é um caso e este caminho de autodesenvolvimento e autodescoberta é apenas nosso, depende unicamente de nós e nunca nos podemos esquecer disso. Cada um tem a sua individualidade e no que toca a um maior bem-estar e felicidade, não existe um caminho certo e principalmente, que se aplique a toda a gente. O poder está unicamente em ti e naquilo que te faz mais feliz.

Comecei então a pensar como é que podia ajudar, complemetar o Terra Maya, desta vez a partir de uma abordagem mais prática.

Claro que aqui o meu lado louco falou mais alto e lembro-me bem da reunião na minha editora “Zero a Oito”, que desde já agradeço muito por acreditarem em mim. Nesta, apresentei a ideia deste livro e disse que gostava de lançar já para o Natal – faltavam quatro meses. Vocês podem não saber, mas isto de fazer um livro demora o seu tempo : Tem de ser escrito, revisto, paginado, design aprovado etc etc… passa por um processo muito complexo e mesmo quando vai para a gráfica, ainda demora para poder ser colocado em loja.

Concluindo… era uma loucura. Lembro-me que lhes disse, numa tentativa de os tranquilizar: “Não se preocupem, daqui a um mês têm o livro escrito, com o design e pronto a ser paginado. Eu consigo.”- aqui entre nós que ninguém nos ouve, claro que eu estava nervosa, claro que tive medo, mas “atirei-me” na mesma. Se falhar falhei, mas ao menos tentei.

Efectivamente consegui, mas nao foi sozinha. Quando falo deste livro, não posso deixar de falar da Beatriz Louro Martins, a designer mais talentosa que conheço. A Bia é uma pessoa muito importante para mim há muitos, muitos anos. Crescemos juntas e logo no primeiro livro, fiz-lhe a proposta para fazer o design – Afinal, quem conseguiria melhor que ela colocar para o papel aquilo que eu sou?

O primeiro ficou lindo. O segundo está incrível. MESMO.

Também, ao Pedro, uma das pessoas mais importantes para mim ( por razões óbvias ❤), que sempre me apoiou e deu o seu contributo essencial, tanto no primeiro, como no segundo livro, no que toca à area da nutrição e exercício físico, a sua área profissional. Obrigada meu amor.

Também claro, à minha família, amigos e à minha agência WeCanFly,  por me apoiarem sempre, mesmo quando parece descabido.

Está feito. Está no mundo.  Está tão mágico e bonito.

Vamos então passar da teoria à prática. Em «Terra Maya — Um ano: 12 pequenas mudanças para ser mais feliz», o meu maior objectivo é que implementem, de forma gradual, todas as mudanças que abordei no primeiro livro. Que guardem e continuem a implementar aquelas que vos fazem sentido e que deixem de parte as que ao fim de um mês , não vos acrescentaram nada.

São 12 mudanças, com um encadeamento lógico, que considero essenciais para uma maior conexão connosco, com o outro e com a Natureza. São 21 dias – o tempo necessário para a implementação de um hábito-, repletos de dicas (vídeos, livros, documentários…), exercícios práticos para te conheceres melhor, para cultivares uma maior relação contigo. Todos os meses encontras um balanço do mês, para promover a reflexão e autocrítica construtiva e sugestões com o objetivo de alcançar uma vida mais equilibrada, de nos renovarmos, englobando uma abordagem holística nos três vetores: mente, corpo e alma.

O  maior objectivo é que cada um encontre o seu caminho, e que perceba quais as mudanças e desafios que lhe fazem sentido e que contribuem para um maior bem-estar. A verdadeira mudança é gradual.

Este é um livro para o coração.

Um livro que podes escrever, pintar, preencher como sentes. Um livro que permite que escrevas diariamente o que te apetece – seja compromissos, pensamentos, sentimentos, emoções, frases etc. Um livro que é SÓ TEU.

Para completar este livro, disponibilizo também aqui no blog vários anexos que podes imprimir para tornar esta ferramenta ainda mais completa.

O lançamento

Ontem foi o lançamento e foi sem dúvida um dia muito especial. Quero agradever a todos os presentes, ao Pedro Reisinho da editora, pelas palavras que disse que realmente tocaram muito o meu coração, ao El Corte Inglês, à Rituals e claro, à Fatima Lopes, pela mulher que é e pelo discurso inspirador, fantástico e tocante que teve, que me fez chorar.
É verdade que raramente me emociono, mas ontem desmanchei. E isso aconteceu porque o amor por este livro é tão, mas tão grande, porque, ao contrário do primeiro, foi feito a pensar em vocês: Em cada palavra que me escreveram, disseram e me fizeram sentir. Sentir que perceberam isso ontem, através das vossas palavras, olhar, abraços e carinho, tocou-me de uma forma muito especial.

Ontem foi isto que senti: Não foram caminhos fáceis, apesar de só passar o resultado final nas redes sociais.

Não correu sempre tudo bem, como tudo na vida.

Tive  medo, inseguranças, dúvidas. Muitas.

Mas fui na mesma, com muito trabalho, dedicação e amor.

Ontem  voei…com vocês. Obrigada ❤

Espreita um pouquinho do dia de ontem

Seguem algumas fotografias do dia de ontem pelo Bruno Veiga.

Novamente muito obrigada por acompanharem o meu caminho, o meu trabalho e por fazerem parte desta familia: o Terra Maya.

Com amor,

Filipa