Antes de mais,  devo agradecer todo o carinho e mensagens sobre o post que fiz há umas semanas, que fala sobre a pílula e a minha relação com o meu sistema hormonal. Sem dúvida que quando falamos de uma maior conexão com o nosso corpo, conhecermos as nossas hormonas e o seu impacto é crucial, principalmente nós mulheres.

Tenho explorado bastante este tema,  inclusivamente já partilhei uma receita MARAVILHOSA (vê aqui).

Hoje trago-te um post mais específico que fala sobre algo que partilhei  no instastories e que confesso que não esperei tanta curiosidade. Como os vossos pedidos são ordens, cá está o tão requisitado!

Como sabes,  existem vários contraceptivos hormonais que ajudam a prevenir a gravidez. Mas tal como já partilhei contigo, quando o nosso objectivo é tratar outros sintomas- como o acne, dores menstruais, tpm etc-, contraceptivos como por exemplo a pílula, apesar de ajudarem a atenuar/extinguir os mesmos, não “trata” o desequilíbrio hormonal. É importante conhecermos o nosso corpo e tratar a origem do problema e não “colocar para debaixo do tapete”.

Para além disso, é de conhecimento comum, que as alterações hormonais têm um tremendo impacto no nosso corpo e mente e a famosa frase : “estás tão chata… é do periodo?”; aposto que já nos calhou a todas. É verdade, é da menstruação, tal como outras inúmeras alterações que são merecedoras da devida atenção.

Quando comecei a ter um interesse maior no tema, fiquei familiarizada com um novo método que nos ajuda a perceber em que fase menstrual é que estamos e que nos ajuda a conectarmo-nos de uma forma muito mais profunda connosco mesmas: Através da nossa temperatura basal. Bem como, da utilização de algumas app’s que ajudam a perceber o nosso ciclo menstrual.

A verdade é que com a evolução da tecnologia,  podermos ter uma app que nos diga tudo ao pormenor sobre o nosso ciclo menstrual, é maravilhoso, e já existem varias como a Clue, Daysy e Natural Cycles.  Porém, neste post apenas falo da Natural Cycles exclusivamente porque é a que uso de momento.

Apesar de umas serem mais completas que outros – o preço também varia bastante – a essência é que inserimos os dados provenientes do termómetro na App e esta prevê quando é que estamos na nossa fase fértil ou não. Aliado a isso, também conhecemos melhor o nosso ciclo menstrual e podemos associar às diferentes fases menstruais com a mesma app ou com o auxilio de outras, como é o meu caso (já explico tudo com maior detalhe).

Falando apenas da Natural Cycles, a FDA já  a aprovou como método contraceptivo eficaz (o que é brutal), mas é importante ter em conta, que tal como qualquer outro, existe uma probabilidade de falhar (embora mínima) e que apenas o preservativo – seja feminino ou masculino – previne contra DST’s!

Digo isto de “probabilidade de falha” porque, apesar de o grau de eficácia como método contraceptivo ser BASTANTE alto – maior/igual à pílula -, quando temos alterações significativas do nosso sono, bebemos álcool ou estamos doentes, a nossa temperatura pode ter pequenas alterações que nos induzem  em erro. De qualquer forma, a aplicação alerta-nos para esses casos e quando o mesmo acontece, podemos indicar na app.

Como é que funciona?

A Natural Cycles, ou métodos semelhantes, acompanham a duração do nosso ciclo e a temperatura corporal basal diária, através de um termómetro especial – pois é importante que tenha duas casas decimais-, todas as manhãs antes de sair da cama. O facto de ser antes de nos levantarmos é importante porque quando o fazemos, a nossa temperatura tende a subir.

Durante o nosso ciclo menstrual, a nossa temperatura corporal basal sobe e desce ligeiramente, devido às alterações hormonais e com toda esta informação, a app é capaz de detectar o pico de temperatura que ocorre durante a ovulação e prever a janela de fertilidade que se estende por alguns dias em ambos os lados da ovulação, como também,  ajuda-nos a perceber em que fase do ciclo menstrual é que estamos. Também detecta a ovulação ou não, (através da alteração da temperatura) o que acaba por ser interessante para detectar possíveis problemas no nosso ciclo em conjunto com o nosso médico.

Apesar de nunca ter experimentado, também se pode fazer testes de HL (hormona luteinizante) para confirmar a ovulação, perfeito para quem usa a app para ajudar a engravidar por exemplo.

A minha experiência?

Quando aderi à Natural Cycles, comprei a app mais o termómetro e em duas semanas o mesmo chegou a minha casa. Quando o comprei utilizei um link que a minha melhor amiga me deu (qualquer pessoa que já seja cliente tem esta opção de convidar as suas amigas)  que dá 10% de desconto – se depois quiserem podem me pedir que eu envio o link por mensagem privada no Instagram.

Nos primeiros dias confesso que por vezes me esquecia de medir a minha temperatura, mas um dos truques é deixar o termómetro em cima do nosso telemóvel. No meu caso, como coloco o despertador no telemóvel, pegar nele acaba por ser a primeira coisa que faço de manhã. Se o termómetro estiver lá em cima, é mais fácil de recordar. Também, no primeiro mês vais notar que vais ter “mais dias férteis” porque a app acaba por deixar uma janela segura, porque ainda não conhece o teu ciclo. À medida que vais inserindo mais e mais dados, também vais ter dados e ciclos mais precisos.

O que senti foi realmente uma maior conexão comigo. Acho que enquanto mulheres é muito importante conectarmo-nos com as nossas hormonas, porque as mesmas influenciam bastante a nossa vida: quer fisicamente como psicologicamente. A verdade é que quando começamos a perceber como é que o nosso corpo funciona, também temos uma paciência maior connosco e percebemos certos sintomas, que anteriormente nos pareciam descabidos.

Qual a maior vantagem?

Para mim, a maior vantagem, tal como referi anteriormente, é que nos ajuda a conhecermos TAO BEM o nosso corpo. É incrível como pequenas alterações da nossa temperatura significam tanto e como é que o nosso estilo de vida pode influenciar tudo isso.

Também considero que app é maravilhosa na medida em que nos mostra se os nossos resultados estão na média ou não,  quando devemos realizar exames, várias dicas práticas, e os dias férteis/não férteis.  Aquilo que considero que  falta – que acabo por completar com outras app’s- são os sintomas ao longo do ciclo, que também nos ajudam a conhecermos melhor o nosso corpo – para esse efeito gosto de complementar com a app My Flo como também a da Fitbit.

A woman is like a tea bag – you can’t tell how strong she is until you put her in hot water.

Eleanor Roosevelt

* Quero deixar a ressalva de que  deves sempre aconselhar-te com o teu ginecologista.

Espero que gostes.

Com amor,

Filipa